Um homem morre ao ser sugado por uma máquina de ressonância magnética

O campo magnético do aparelho atraiu violentamente por usar um tubo metálico

Um homem morreu em um hospital da Índia após ser sugado por uma máquina de ressonância magnética. O falecido tinha entrado na sala para acompanhar um parente que ia fazer o teste. Mas o homem trazia na mão um tubo metálico cheio de oxigênio líquido, o que fez com que a poderosa atração magnética do aparelho lhe succionara. Sua mão ficou presa entre a máquina e o tubo de oxigênio ao invés, que se quebrou com o impacto. Os médicos concluíram que morreu por ter inalado muito oxigênio líquido.
Este trágico evento serve-nos para lembrar por que nunca se deve entrar com objetos de metal (por muito pequenos que sejam) em um lugar onde se realizam este tipo de testes médicos. As máquinas de ressonância funcionam criando um poderoso campo magnético que é capaz de atrair violentamente a qualquer objeto de metal, que seria disparado em direção a ela, com o perigo que isso implica para aqueles que estão dentro.
Mas, além disso, essa atração também afeta qualquer implante metálico que a pessoa tem em seu organismo. A máquina pode fazer com que se movam ou aquecidos, provocando feridas internas. E as consequências podem ser piores para quem tiver uma bala dentro de seu corpo. Por esse motivo, no caso das pessoas com implantes foram tomadas precauções especiais e, até mesmo, às vezes não se submete a esta prova.
Além disso, o campo magnético da máquina pode perturbar o normal funcionamento de aparelhos como o pacemaker.