O almoço de casa, na escola de refeições: sim ou não?

Há muitas razões que podem levar um pai a pedir à escola em que estão inscritos em tempo integral para seus filhos, a possibilidade de não utilizar a cantina serviço oferecido pela Prefeitura, mas para dar-lhes o almoço preparado em casa: necessidades econômicas, alergias, ou, talvez mais frequentemente, para satisfazer o desejo dos filhos, muitas vezes não gosto do que é servido na cantina.
Mas quais são as regras a serem seguidas em relação ao poder nas escolas? Vamos ver juntos!
As crianças podem trazer o almoço de casa?

Sim. Uma nota publicada pelo Ministério da Educação, em março passado, o tornou conhecido como as “instituições de ensino, no âmbito da sua autonomia e a seu critério, irá avaliar se, para os aspectos de sua competência, as soluções adequadas para garantir a realização do chamado refeição em casa e a prestação do serviço de cantina”. São as próprias escolas, avaliar os critérios, mas na linha de oportunidade para o consumo de alimentos trazidos de casa para a escola deve ser segurado.
Quais são as condições a ser cumpridas?
As escolas devem, é claro, garantir a protecção de higiene, saúde e o direito à saúde, e para evitar a possibilidade da troca de alimentos entre as crianças, “uma vez que toda a contaminação que possam resultar do comportamento”, lê-se numa nota do Ministério da Educação. Você, em seguida, requer a adotar, na presença de alunos ou estudantes permissão para consumir os alimentos preparados em casa, precauções semelhantes às adotadas em caso de administração de cd refeições especiais”.
Finalmente, recomenda-se para os escritórios regionais, para continuar a manter as escolas em constante e produtivo, apoiando-os para que, na gestão da prestação do serviço, para os aspectos de sua competência, eles não se desviem das decisões do poder Judiciário, de modo a excluir qualquer perfil de responsabilidade individual. Deve ser favorecida em todas as iniciativas necessárias para a colaboração com as autoridades locais responsáveis para a prestação e gestão dos serviços da escola de catering, bem como parece ser apropriado para incentivar e apoiar o intercâmbio sereno e construtivo com as famílias, coletando, se possível, relatórios e solicitações, a fim de conciliar os opostos necessidades de todos os alunos e estudantes.
O que estabeleceu que o poder judiciário para aqueles que trazem uma escola de almoço a partir de casa?
Foram os tribunais, foram os primeiros a tiver concedido para os pais, até junho de 2016, “o direito de usar parte do tempo pela consumação, no mesmo local, para a escola de catering, preparação de refeições dentro de casa, em alternativa para a cantina do serviço prestado pela escola”.
A primeira ordenança, veio em junho pelo Tribunal de Turim, na rejeição de um pedido do Ministério da Educação e, em seguida, dando-lhes motivo para cerca de cinquenta famílias que haviam solicitado a possibilidade de escolher para seus filhos matriculados em tempo integral, entre a cantina oferecidos pela escola e a consumação, durante a hora do almoço, uma refeição preparada em casa.
Quais são os próximos passos do Ministério no que diz respeito a refeições escolares?
O Ministério da Saúde anunciou no último mês de abril, a abertura de uma comissão técnica para a atualização das diretrizes para a escola nacional de catering, que remonta a 2010, e considerou “a necessidade de elevar o nível de qualidade das refeições, mantendo os princípios de segurança dos alimentos”.
O final das obras está prevista para a primavera do próximo ano, e vai ser interessante ver se e como será regulamentada a possibilidade de almoçar na escola com alimentos preparados pelos pais.
etiqueta. * * Se você não quer lidar com o intricities do noscript * secção, eliminar a marca ( … ). Em média, a tag noscript é chamado de a partir de menos de 1% da internet * os usuários. */ –>
Quais são as cantinas biológica?
Uma das cantinas orgânica é a mais recente notícia sobre o assunto da alimentação escolar. O objetivo que o Governo pretende alcançar através de uma alteração do manovrina é disseminar o uso de produtos orgânicos dentro de cantinas escolares, a criação de um Fundo de 44 milhões de euros destina-se a facilitar as escolas que desejam participar do projeto e reduzir o custo para as famílias.
Refeições certificados como orgânicos são aqueles que cumprem uma série de requisitos, tais como a origem da produção orgânica para, pelo menos, 70% ou 90% do total de frutas, verduras, pão, arroz, massas, queijo, leite UHT, iogurte, ovos e azeite de oliva extra virgem, como para a carne, ela deve ser orgânica, pelo menos, metade do que a proposta.

O almoço de casa, na escola de refeições: sim ou não?