Fazer dieta vai funcionar melhor para as pessoas com mais familiares obesos

Seus resultados são visíveis até 70% mais em pessoas com predisposição genética ao excesso de peso, de acordo com os resultados de uma pesquisa de Harvard

Tudo o que tenha feito dieta alguma vez, com certeza já se perguntou: por que existem pessoas que obtém melhores resultados do que o resto? As causas podem ser diversas, mas, agora, os resultados de um estudo realizado pela Universidade de Harvard, descobriu uma delas. E a razão é que as dietas surtem mais efeito em pessoas que tem um histórico de obesidade na família.
Os pesquisadores realizaram o estudo com catorze mil pessoas, o que eles realizaram um acompanhamento durante vinte anos. E o que foi observado é que os benefícios de fazer dieta eram até 70% maiores naquelas pessoas que apresentavam uma predisposição genética para o excesso de peso.
Há dez anos, foram descobertos mais de cem genes relacionados de algum modo com a obesidade. Mas este é o primeiro estudo que aponta que essa “maldição genética” também pode ter o seu lado bom. E é o fato de que as pessoas com essa predisposição a aumentar de peso, são também as que mais se beneficiam de levar uma alimentação saudável.
Claro, os investigadores consideram que há também fatores psicológicos que podem influenciar este resultado. E , por isso, não excluem a possibilidade de que muitas pessoas com tendência à obesidade se tomar mais a sério, ter uma dieta rigorosamente saudável, do que aquelas que não têm esse problema.