A maconha faz com que os espermatozóides naden em círculo

Também reduz sua quantidade e faz com que se tornem mais lentos

Já existiam vários estudos que apontavam que fumar maconha de forma regular pode afetar a fertilidade do homem. Concretamente, mostram que esta substância poderia provocar uma redução na capacidade de produzir espermatozóides. Mas, agora, uma nova pesquisa realizada por especialistas do quadro de conselheiros do s Department of Urological Sciences, do Canadá, revela que também afeta seu movimento.
Os pesquisadores observaram que os espermatozóides de homens que fumava maconha ao menos uma vez por semana, pareciam mostrar-se atordoado e se moviam em círculos, o que lhes incapacitaba para alcançar seu objetivo. Além disso, tudo parece indicar que os espermatozóides tornam-se mais lentos e necessitam de maior quantidade de energia para poder mover-se.
Anteriormente, um outro estudo, realizado pela Universidade de Copenhague, revelou que os fumantes habituais de maconha sofreram uma redução na produção de esperma de aproximadamente 20%, o que pode ser devido a que o tetrahidrocanabinol (o agente químico responsável pelos efeitos alucinógenos desta substância) afeta, de alguma forma, os receptores dos testículos.
Com tudo, os autores do novo estudo reconhecem que a maconha pode não ser a única causa destes efeitos negativos sobre o esperma, e que é necessário fazer mais estudos para obter certezas sobre seus efeitos na fertilidade do homem.